Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Comissão de Cotas da Unespar é lançada e inicia os trabalhos para implantação da política

Geral

Comissão de Cotas da Unespar é lançada e inicia os trabalhos para implantação da política

Geral

publicado: 10/05/2018 23h12 última modificação: 11/05/2018 11h21

Atendendo a demanda do movimento estudantil para o estabelecimento de sua Política de Cotas, a Universidade Estadual do Paraná (Unespar) lançou na última terça-feira (08), a Comissão de Cotas da instituição. O evento aconteceu durante a abertura do I Seminário de Educação em Direitos Humanos, no campus Curitiba II, cujo tema é “Convivência na diversidade”.

O lançamento é mais uma etapa para a implementação da política na universidade e dá continuidade às discussões realizadas em todos os campi ao longo de 2017 durante os Seminários para construção de Política de Cotas da Unespar, promovidos pelo Centro de Educação em Direitos Humanos (CEDH) em conjunto com a Diretoria de Assuntos Estudantis e a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd).

De acordo com a coordenadora geral do CEDH, professora Andréa Sério, a comissão é formada por 20 membros, contando com representação discente e docente de todos os campi da Unespar, além da Comissão Central de Vestibular (CCV), Escritório de Relações Internacionais, Diretoria de Assuntos Estudantis, Prograd e Pró-reitoria de Planejamento, a qual contribuirá com o mapeamento dos dados para as futuras avaliações da iniciativa.  

A comissão conta também com membros de movimentos sociais negro e pelo direito das pessoas com deficiência, os quais serão, conforme destaca a coordenadora, de fundamental importância para a legitimidade do processo.

Segundo Sério, o grupo aproveitou o momento do lançamento para realizar, paralelamente ao Seminário, a sua primeira reunião presencial. Na ocasião, foram delimitados alguns pontos para a proposta de resolução da Política de Cotas que será apresentada para apreciação na próxima reunião do Conselho Universitário (COU).

O documento será pautado nas Leis Federais e também na experiência da Universidade Estadual de Londrina (UEL), universidade estadual que desde 2005 adota a prática em seu vestibular. Se aprovada pelos conselhos superiores, a política poderá ser aplicada, neste ano, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e, no próximo ano, também no vestibular da Unespar.

O lançamento

Com auditório lotado, a conferência de abertura da solenidade foi proferida pelo Dr. Olympio de Sá Sotto Maior Neto, Procurador de Justiça e Coordenador da Área de Direitos Humanos do Ministério Público do Estado do Paraná, que apresentou um rico histórico de sua experiência no campo dos direitos humanos. 

Em seguida, o reitor Antonio Carlos Aleixo, membros do CEDH, Prograd e representantes dos movimentos sociais negro, de pessoas com deficiência e do movimento estudantil da Unespar compuseram uma mesa redonda para abordar o tema. “Nossa discussão ultrapassou a concepção tradicional das cotas, mostrando como, do ponto de vista da formação humana, ela beneficia não só os seus sujeitos, mas também toda a universidade”, fala a coordenadora.

Acompanhe a Unespar nas redes sociais

www.facebook.com/UnesparOficial

www.twitter.com/UnesparOficial