Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CEPED/PR disponibiliza planilhas do Scorecard em versões traduzidas

Geral

CEPED/PR disponibiliza planilhas do Scorecard em versões traduzidas

Geral

por publicado: 07/07/2018 16h45 última modificação: 07/07/2018 16h46

O Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (CEPED/PR), em parceria com o Escritório das Nações Unidas para a Redução dos Desastres (UNISDR), fez a tradução para o português das versões Preliminar e Detalhada das planilhas, até então, com textos escritos em inglês e espanhol.

O trabalho foi realizado pela engenheira ambiental e mestranda em Gestão Urbana, Larissa Ferentz, também pesquisadora bolsista do CEPED/PR, sob a supervisão da direção do Centro Universitário, e faz parte do conjunto de ações que são desenvolvidas dentro da campanha ‘Construindo Cidades Resilientes’, após a celebração de um Acordo de Cooperação com a ONU. Foram dois meses de muito trabalho. “Eu já trabalhava com o Scorecard no meu curso de mestrado. Quando entrei no CEPED, essa missão passou a ter uma importância muito maior, já que todo o país teria acesso às planilhas”.

Segundo o diretor do CEPED/PR, major Eduardo Pinheiro, “Os arquivos já foram repassados ao promotor da campanha, Sidnei Furtado, para que possam ser disponibilizados aos municípios que precisam avançar nas etapas que fazem parte do processo”. A ONU já recebeu o material e vai disponibilizá-lo para todos os países de língua portuguesa.

INDICADOR DA ONU - O Scorecard é um indicador global avalia a resiliência dos municípios para o atendimento aos objetivos do acordo global Marco de Sendai que visa a redução de riscos de desastres entre 2015 e 2030. Campo Largo foi o primeiro município paranaense a completar a autoavaliação da Resiliência. Os integrantes do Comitê da Cidade Resiliente (CCR) responderam as 117 questões do Indicador das Nações Unidas. “O diagnóstico serve de parâmetro para que os administradores definam as ações que devem ser incluídas no Plano Estratégico de Resiliência, documento que vai nortear o município em busca da máxima resiliência a desastres, e os próximos passos do processo”, esclarece o diretor do CEPED/PR.

Segundo Larissa, é importante que os municípios participantes preencham primeiramente o scorecard com o nível de avaliação Detalhado, “pois é a partir desses resultados que será possível elaborar o Plano Estratégico para a Resiliência Municipal”. A versão preliminar deve ser utilizada para acompanhar o processo de evolução dos municípios na campanha.

Qualquer dúvida ou sugestão sobre as traduções ou sobre o preenchimento, basta entrar em contato com: ceped@ceped.pr.gov.br.

* Assessoria de Comunicação CEPED/PR