Você está aqui: Página Inicial > Ouvidoria de Gênero é implantada na Unespar

Geral

Ouvidoria de Gênero é implantada na Unespar

Geral

por Paula Fernandes publicado: 05/06/2019 11h08 última modificação: 07/06/2019 09h32

Com o aumento de registro de violência de gênero, a Universidade Estadual do Paraná (Unespar) implantou a Ouvidoria de Gênero. A ação tem sido adotada por outras universidades e instituições públicas no país. Com a Ouvidoria, a intenção é viabilizar uma instância para receber e processar denúncias de assédio de gênero, prática de atos potencialmente preconceituosos ou sexistas, agressões de conotação sexual ou sexista, bem como qualquer manifestação de discriminação relacionada ao gênero ou à orientação sexual na comunidade acadêmica.

De acordo com a Ouvidoria da Universidade, até maio deste ano já foram registradas a metade de todos os atendimentos relacionados à questão no ano passado. Preocupados com a integridade da comunidade acadêmica, a Ouvidoria disponibiliza um link para denúncias relacionadas a gênero. "A Ouvidoria de Gênero abre uma espaço mais reservado para tratar de assuntos de cunho tão delicado e demonstra a importância de amparar as vítimas de assédio e dar andamentos às denúncias", assegura a ouvidora, professora Patrícia Varela.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A OUVIDORIA DE GÊNERO

A Unespar reforça, ainda, a necessidade do combate, em todos os níveis institucionais, a atitudes, comentários, “piadas” e discursos de cunho machista, racista, lgbtfóbico, capacitista, ou que firam princípios básicos dos direitos humanos, bem como à prática de assédio sexual e/ou moral, sejam tais atos cometidos por agentes, docentes ou discentes da universidade.

A instituição informa também que qualquer membro da comunidade acadêmica que esteja ou tenha passado por alguma situação de violência, seja ela motivada por questões de gênero, sexualidade, raça ou deficiência, deve fazer a denúncia ao Centro de Educação em Direitos Humanos (CEDH) de seu campus e também à ouvidoria da Unespar.

 

Medidas de combate à violência

Ao longo dos últimos anos, a Unespar vem tomando uma série de medidas para o combate à violência e a práticas discriminatórias dentro da instituição. Em 2016, foi implantado o Centro de Educação em Direitos Humanos (CEDH), presente em todos os campi da Unespar. O órgão trabalha com três núcleos de ação especializada, sendo eles: Educação para Relações Étnico-raciais (NERA), Educação para Relações de Gênero (NERG) e Educação Especial Inclusiva (NESPI).  Qualquer membro da comunidade acadêmica que esteja ou tenha passado por alguma situação de violência, seja ela motivada por questões de gênero, sexualidade, raça ou deficiência, pode fazer a denúncia ao CEDH de seu campus e também à ouvidoria.

Além disso, para auxiliar no combate às práticas machistas no interior da universidade, foi emitida uma circular em 2018 que orienta os dirigentes da instituição a garantirem a representatividade feminina nas mesas de solenidade de abertura nas atividades científicas da Unespar.

 

Acompanhe a Unespar nas redes sociais

 www.facebook.com/UnesparOficial

 www.twitter.com/UnesparOficial

Resultado de imagem para instagram www.instagram.com/unespar/